Última hora

Última hora

A Dinamarca afirma que "alguém organiza" a violência no mundo muçulmano

Em leitura:

A Dinamarca afirma que "alguém organiza" a violência no mundo muçulmano

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro da Dinamarca lamenta mais uma vez a eclosão da violência no mundo muçulmano após a publicação por um jornal dinamarquês de uma série de caricaturas do profeta Maomé e denuncia, em conferência de imprensa, “uma campanha internacional organizada” ao mesmo tempo que responsabiliza o governo sírio pelo ataque à embaixada do seu país em Damasco.

Anders Fogh Rasmussen esclareceu que já pedira desculpa pela ocorrido acrescentando que não tem o poder de interferir na liberdade de imprensa. “Quero realçar que tenho a Síria por responsável pelo que se passou em Damasco. Não sabemos o que visa esta campanha de desinformação nem quem a conduz mas dada a extensão temos a certeza de que alguém é responsável por toda esta organização”, declarou Rasmussen. Apelando à calma declarou que o seu governo está a trabalhar com outros países para travar a onda de violência na comunidade muçulmana e repôr o diálogo,repetindo que a Dinamarca não tem nada contra os muçulmanos.