Última hora

Última hora

Caricaturas: ânimos muçulmanos não se acalmaram

Em leitura:

Caricaturas: ânimos muçulmanos não se acalmaram

Tamanho do texto Aa Aa

Continuam os protestos no mundo muçulmano devido às caricaturas do profeta Maomé publicadas inicialmente por um jornal dinamarquês.

No Afeganistão houve vários ataques. Na capital, Cabul, a missão diplomática da Dinamarca foi alvo da fúria popular, assim como as instalações do Banco Mundial. No norte foram atacados os militares norugueses parte do contingente da NATO. Há notícia de pelo menos um morto, um cidadão afegão. Junto à fronteira com o Paquistão milhares de pessoas protestaram contra as caricaturas, especialmente nas zonas controladas por simpatizantes dos talibã, como em Peshawar ou no Waziristão do norte. Na Argélia um grupo radical islâmico organizou um comício de denúncia e protesto. Do outro lado da fronteira, em Islamabad, o governo convocou os embaixadores de vários países europeus para manifestar-lhes desagrado pela publicação das imagens que considera ofensivas. Em Teerão a embaixada da Dinamarca foi pelo segundo dia consecutivo atacada e no Egipto milhares de estudantes saíram em defesa da honra do Islão.