Última hora

Última hora

EUA: Orçamento 2007 reforça Defesa

Em leitura:

EUA: Orçamento 2007 reforça Defesa

Tamanho do texto Aa Aa

O reforço das despesas militares foi consagrado na proposta de Orçamento que a administração Bush apresentou ao Congresso norte-americano. A luta contra o terrorismo e os novos desafios estratégicos condicionam fortemente as opções da Casa Branca para o exercício fiscal de 2007, que se inicia em Outubro.

Como explicou o secretário de Estado da Defesa, Donald Rumsfeld, o orçamento “reflecte as prioridades do país em matéria de segurança nacional. Nomeadamente na defesa dos Estados Unidos, do povo americano e dos seus interesses.” O aumento das despesas militares contrasta com a redução das rubricas sociais. A defesa sobe 6,9 por cento, a Segurança Interna é reforçada em 3,3 pontos e os negócios estrangeiros em 12,2 por cento. Já a educação vai receber menos 3,8 por cento e a saúde menos 2,3 por cento. Além dos 439,9 mil milhões de dólares consagrados à Defesa na proposta de orçamento, o presidente George W. Bush vai pedir um reforço de 50 mil milhões de dólares para as operações no Afeganistão e no Iraque. Conflitos que têm um custo mensal estimado de 6,8 mil milhões de dólares.