Última hora

Última hora

Caricaturas: manifesto pela concórdia sob os auspícios dos RSF

Em leitura:

Caricaturas: manifesto pela concórdia sob os auspícios dos RSF

Tamanho do texto Aa Aa

Em Paris, uma centena de intelectuais e políticos, de várias confissões religiosas, juntaram-se para lançar um apelo à moderação e rejeitar toda a associação entre islamismo e terrorismo. O encontro foi organizado pelos Repórteres Sem Fronteiras (RSF). O antigo líder religioso muçulmano de Marselha, hoje investigador, Soheib Bencheikh, afirmou que “alguns muçulmanos têm o dom de confirmar todos os preconceitos que se pode ter do Islão, os recentes acontecimentos apenas contribuem para justificar a rejeição do Islão e o receio por esta religião”.

Em Bruxelas o comissário para a Justiça e Segurança, Franco Frattini, sugeriu a criação de um código de conduta no seio dos média europeus para evitar situações semelhantes às provocadas pelas caricaturas do profeta Maomé. Na Alemanha o diário tablóide mais vendido no país, Bild, juntou-se ao jornal turco mais lido fora da Turquia, Huerryiet, para uma edição bilingue em nome da moderação e diálogo inter-religioso. De acordo com os editores “até parece que se está a tornar realidade o horrível cenário de um confronto entre civilizações”.