Última hora

Última hora

Kofi Annan condena imprensa

Em leitura:

Kofi Annan condena imprensa

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário geral da Nações Unidas condenou esta quinta-feira em Nova Iorque os jornais e outros meios de comunicação que continuam a publicar as caricaturas do profeta Maomé, que nos últimos dias têm provocado manifestações no mundo islâmico:“afirmei no passado que a liberdade de expressão não é uma licença, não inclui o exercício de responsabilidade e julgamento, e muito sinceramente não percebo porque motivo um editor publicará as caricaturas neste momento que inflama, deitando mais lenha na fogueira”.

koffi Annan falava à imprensa no quartel-general da ONU, enquanto um pouco por todo o mundo se debate a publicação dos polémicos desenhos que apareceram pela primeira vez em setembro num jornal dinamarquês. Em Paris uma centena de intelectuais e personalidades políticas árabes e europeias lançaram um apelo à moderação durante um encontro organizado pela associação Repórteres Sem Fronteiras. Por outro lado, em Portugal, um grupo de cidadãos composto por jornalistas, escritores, autores de banda desenhada e outras personalidades, entregou esta quinta-feira na embaixada da Dinamarca uma carta de apoio ao povo dinamarquês.