Última hora

Última hora

Alemães e franceses contestam directiva Bolkestein

Em leitura:

Alemães e franceses contestam directiva Bolkestein

Tamanho do texto Aa Aa

França e Alemanha tiveram este sábado alguns milhares de pessoas nas ruas em protesto contra a liberalização dos serviços no espaço europeu, mais conhecida por directiva Bolkestein.

Em Estrasburgo, organizações de extrema esquerda convocaram uma manifestação que reuniu cerca de 2.500 pessoas, segundo números da polícia, ou 15 mil, de acordo com os organizadores. Um protesto que contou com a presença de dirigentes da Liga Comunista Revolucionária e do Partido Comunista francês. Em Berlim, entre 30 mil e 40 mil pessoas responderam ao apelo da Confederação alemã de Sindicatos e desfilaram no centro da cidade, empunhando bandeiras e cartazes com palavras de ordem contra os baixos salários e as condições sociais. Os protestos deste sábado foram protagonizados por uma maioria de manifestantes franceses e alemães, receosos de uma invasão de trabalhadors baratos vindos de Leste, quando a directiva Bolkestein for finalmente aprovada. O texto vai começar a ser debatido esta terça-feira pelo Parlamento Europeu, em Estrasburgo. Para esse dia e na mesma cidade, os sindicatos europeus estão a preparar uma nova manifestação.