Última hora

Última hora

Greve do sector pública afecta já grande parte da Alemanha

Em leitura:

Greve do sector pública afecta já grande parte da Alemanha

Tamanho do texto Aa Aa

Alastra a greve do sector público na Alemanha. Quarenta mil pessoas aderiram à paralização que afecta já nove dos 16 Estados regionais e ameaça não ficar por aqui.

A greve, a maior dos últimos 14 anos, é levada a cabo por empregados equiparados à função pública, não tendo por isso o estatuto de funcionário. No total representam três milhões dos quase cinco milhões de pessoas do sector público alemão. Uma empregada explica que trabalha 41 horas e os colegas que fazem o mesmo trabalho 38,5. Além disso ela recebe menos subsídio de Natal e de férias. Um outro grevista garante que vão prosseguir porque se não protestam vão-lhes retirando todos os direitos. Os trabalhadores estão contra o aumento em uma hora e meia do tempo de trabalho semanal sem compensação financeira. Para o sindicato isso representa duas semanas de trabalho grátis por ano e menos 250 mil contratos. A paralização afecta sobretudo o trabalho nos hospitais, infantários, piscinas, bibliotecas e a recolha do lixo. Por agora a greve, iniciada dia 6 no Estado de Baden-Wurtenberg, é para manter por tempo indeterminado. Estão previstas negociações para dia 20.