Última hora

Última hora

Índia adia desmantelamento de porta-aviões Clemenceau

Em leitura:

Índia adia desmantelamento de porta-aviões Clemenceau

Tamanho do texto Aa Aa

A saga do Clemenceau prossegue sem fim à vista. O Supremo Tribunal da Índia proibiu o porta-aviões francês de entrar nas suas águas territoriais até sexta-feira e pediu uma nova peritagem sobre o amianto. O Clemenceau já foi o ex-líbris da marinha francesa mas agora enfrenta um fim de vida penoso. Paris tenta há muito desmantelar a embarcação.

Um estaleiro no estado do Gujarat aceitou o trabalho mas o contrato foi de imediato contestado pelos ambientalistas devido ao amianto e às condições de trabalho locais. A França refere que o Clemenceau ainda contém a bordo 45 toneladas do produto cancerígeno. Já a Greenpeace aponta para números entre as 500 e as mil toneladas. Entretanto, surgiu a notícia de que, em França, desaparecerem 30 toneladas de amianto das 115 que tinham sido retiradas do porta-aviões.