Última hora

Última hora

Parlamento Europeu discute directiva Bolkenstein

Em leitura:

Parlamento Europeu discute directiva Bolkenstein

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu em Estrasburgo tem pela frente esta semana a discussão e votação da polémica directiva de liberalização dos serviços, a chamada directiva Bolkenstein.

Os dois maiores grupos no Parlamento PPE e Socialistas chegaram a um acordo sobre o texto alterando o princípio do país de origem que tanta celeuma provocou junto dos sindicatos e dos partidos de esquerda. A saúde e outros serviços públicos devem também ficar de fora do texto final que será submetido a votação.

A relatora do Parlamento: “Queremos uma verdadeira abertura das fronteiras e dos mercados. Temos que o conseguir. E ao mesmo tempo temos de encontrar uma forma para que exista uma maior igualdade nos padrões de qualidade entre os Estados-membros”.

Mas a aplicação da directiva não será de qualquer forma fácil, segundo Daniel Gross, analista do Centro Europeu de Estudos Políticos:

“Vão existir dificuldades de adaptação dos dois lados, tanto a Leste como a Oeste, nos membros antigos como nos novos. As coisas serão diferentes conforme os sectores. Nalguns pequenos sectores onde é a mão de obra que conta mais serão os antigos membros a sentir dificuldades. Por outro lado nos sectores onde já não são os custos da mão-de-obra os mais importantes, mas a qualidade, a formação, a estrutura. Aí os antigos Estados-membros terão vantagens. É preciso olhar esta questão duma forma bem diferenciada”.

O novo texto prevê que as empresas tenham que submeter-se às normas sociais e laborais do país em que operam. Mas apesar das alterações os sindicatos continuam revoltados com a directiva e depois da manifestação de sábado têm já outra marcada para esta terça-feira em Estrasburgo quando o Parlamento começar a discutir o texto.