Última hora

Última hora

Julgamento de Saddam adiado até 28 de Fevereiro

Em leitura:

Julgamento de Saddam adiado até 28 de Fevereiro

Tamanho do texto Aa Aa

O julgamento de Saddam Hussein foi novamente adiado, desta vez até 28 de Fevereiro. A sessão tinha sido retomada hoje com o principal arguido a anunciar ter iniciado uma greve da fome há três dias, juntamente com os restantes sete réus. O antigo ditador e os seus acólitos contestaram a sua presença na sala de audiências afirmando que é involuntária. Ontem, os acusados tentaram interromper a sessão lançado injúrias aos magistrados.

Os advogados da defesa mantêm o boicote ao tribunal em protesto contra o juiz-presidente, o curdo Raouf Rachid Abdel Rahman. Entretanto, nas ruas de Bagdade há quem afirme que o julgamento se tornou uma farsa. Omar Mohammed, jornalista da estação de televisão iraquiana Al-Hurra, financiada pelos Estados Unidos, afirmou que Saddam Hussein e os restantes arguidos “tornaram-se mais fortes” que os magistrados e, concluiu ao dizer que “todas as medidas acabaram por escapar ao controlo dos juízes, ao controlo da acusação e ao controlo do tribunal.” Os arguidos estão neste momento a ser julgados pelo massacre de 148 xiitas em Dujaïl em 1982.