Última hora

Última hora

Libaneses recordam morte de Hariri

Em leitura:

Libaneses recordam morte de Hariri

Tamanho do texto Aa Aa

Um ano depois do assassinato de Rafic Hariri um milhão de libaneses assinalou a data nas ruas de Beirute. A Praça dos Mártires, agora chamada da Liberdade, foi pequena para acolher os participantes desta manifestação, onde mais uma vez se reclamou “liberdade, unidade, soberania e democracia”.

O filho do antigo primeiro-ministro, Saad Hariri, e o dirigente druso Walid Jumblat deram voz às aspirações dos presentes, criticando a acção do regime de Damasco e pedindo a demissão do presidente libanês, Emile Lahoud, próximo das autoridades sírias. O atentado que vitimou Rafic Hariri desencadeou o fim da presença militar de Damasco no Líbano. Mas a luta política no seio da coligação, entre sunitas, cristãos e drusos, impediu a manutenção de uma frente unida. Resta saber se a manifestação de hoje relança o processo de emancipação do Líbano.