Última hora

Última hora

Alemanha confirma casos de contaminação com o vírus H5N1

Em leitura:

Alemanha confirma casos de contaminação com o vírus H5N1

Tamanho do texto Aa Aa

Num momento em que a Europa está reunida para tentar evitar uma pandemia de gripe das aves, a Alemanha confirma que os dois cisnes encontrados mortos estavam infectados com o vírus H5N1.

Entretanto, as autoridades alemãs afirmaram terem encontrado ainda um açor com a mesma estirpe do vírus em Dranske, no norte da ilha de Reugen, no Mar Báltico, onde foram encontrados os dos cisnes. Reinhard Kurth, presidente do Instituto Robert Koch, especialista em virologia e que analisou os dois cisnes contaminados, referiu que “tendo em conta a velocidade da propagação em tantos países europeus nos últimos dias, não ficaria surpreendido se fossem encontrados mais casos noutros países, ou mais animais infectados noutras regiões alemãs.” A Alemanha tornou-se o quarto país europeu a confirmar a existência de casos de contaminação com o vírus H5N1, a estirpe mais perigosa da gripe das aves, transmissível aos seres humanos e já responsável pela morte de mais de 90 pessoas em todo o mundo. Em Itália, o número de casos confirmados subiu para oito depois das autoridades veterinárias terem confirmado que os dois cisnes reais encontrados mortos nas províncias de Fogia e Lecce, no sul do país, estavam infectados com o vírus H5N1. Mesmo assim, o comissário europeu da Saúde, Markos Kyprianou, referiu não haver “razões para se estar preocupado, apesar do surgimento de novos casos, que acabarão por ser controlados. E também não há razões para não se consumir carne de galinha” que o próprio afirma consumir regularmente. Entretanto, os especialistas veterinários da UE iniciaram esta quarta-feira uma reunião de dois dias para decidir medidas drásticas, como eventualmente o abate das aves de capoeira e a destruição dos ovos nas explorações contaminadas, como indicou o porta-voz do comissário Markos Kyprianou.