Última hora

Última hora

Polémica das caricaturas: Nigéria, Turquia, Indonésia e Paquistão iontinuam protestos

Em leitura:

Polémica das caricaturas: Nigéria, Turquia, Indonésia e Paquistão iontinuam protestos

Tamanho do texto Aa Aa

Um mar de gente encheu as ruas de Istambul, na Turquia, para protestar contra as caricaturas de Maomé publicadas na imprensa europeia. Mas os cânticos de protesto das dezenas de milhares de pessoas tinham como alvo a Dinamarca, onde os desenhos satíricos foram publicados em primeira mão, Israel e os Estados Unidos.

Em Jacarta, a embaixada norte-americana foi atacada e vandalizada. Tudo porque a Frente de Defesa do Islão se insurgiu contra uma escultura de Maomé que se encontra no interior da embaixada desde 1935. Na Nigéria, os protestos assumiram proporções preocupantes. Dezasseis pessoas morreram em Maiduguri, a capital do estado de Borno, no nordeste do país. O executivo decretou recolher obrigatório na região, de onde não chegam imagens às redacções há mais de 24 horas. No Paquistão as autoridades tentaram impedir mais uma manifestação, a sétima consecutiva na última semana. Vários líderes islâmicos foram detidos nas últimas 24 horas. O executivo proibiu protestos, concentrações, marchas e comícios em nome da “tranquilidade e paz pública”. Perante a tentativa de algumas pessoas de se manifestarem, as autoridades intervieram, dezenas de militantes foram detidos.