Última hora

Última hora

Futuro do Kosovo em discussão na Áustria

Em leitura:

Futuro do Kosovo em discussão na Áustria

Tamanho do texto Aa Aa

Viena acolheu a primeira ronda de conversações directas entre sérvios e albano-kosovares. Mas as negociações sobre o futuro da província sob administração das Nações Unidas vão ser longas. Oficialmente a descentralização é a questão em cima da mesa, mas os albano-kosovares só pensam na independência, uma saída que Belgrado recusa liminarmente.

A ronda inicial deve durar um dia e meio, é mediada pela ONU e decorre na presença de representantes da NATO, da União Europeia e dos Estados Unidos. O início das conversas esteve marcado para 25 de Janeiro mas a morte do presidente kosovar, Ibrahim Rugova, obrigou ao seu adiamento. Estas negociações são para muitos desnecessárias. “Eles vão negociar a regulação administrativa e territorial do Kosovo com a Sérvia e isto é injusto e intolerável”, afirma um activista do movimento para a auto-determinação. “Eu estou à espera que as conversações resultem no reconhecimento da independência do Kosovo. Nós sofremos durante muitos anos, por isso tudo o resto será inaceitável”, diz outro habitante de etnia albanesa. E se entre os albano-kosovares as expectativas são elevadas, nas áreas onde reside a minoria sérvia já não há ilusões quanto ao futuro: “Não há nada que eu possa esperar destas conversações. O governo americano é muito claro sobre os seus objectivos. O resultado final será a independência.” Entre a esperança de uns e a resignação de outros, o futuro do Kosovo discute-se na Áustria.