Última hora

Em leitura:

Nuclear: Irão quer cooperar com a Europa mas não com os Estados Unidos


mundo

Nuclear: Irão quer cooperar com a Europa mas não com os Estados Unidos

Em Bruxelas e Moscovo, o Irão e a comunidade internacional procuram a difícilsolução para a crise do nuclear. Enquanto uma delegação iraniana se deslocou à capital russa, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano encontrou-se em Bruxelas com o chefe da diplomacia europeia, Javier Solana.

Após a reunião com o alto responsável da União para as Relações Externas, Manucher Mottaki indicou que o Irão está aberto à via negocial, mas insistiu no direito de contar com tecnologia nuclear para uso pacífico como contrapartida. O Irão, que já anunciou o recomeço do enriquecimento de urânio, não está disposto a interromper “as actividades de investigação e desenvolvimento” nuclear, nas palavras de Mottaki. Teerão quer evitar a todo o custo sanções do Conselho de Segurança da ONU. Em entrevista à EuroNews, o chefe da diplomacia iraniana deixou claro que “o objectivo final é o enriquecimento de urânio, em grande escala, no Irão”, mas que o país “mantém por enquanto uma posição de cooperação para trabalhar com outros.” Mottaki defende que o Conselho de Segurança não deve servir de “instrumento nas mãos de alguns países”. À Euronews, explicou ainda que o seu país “está em posição para cooperar, trocar ideias com os Europeus” mas que “infelizmente, devido à situação no Médio Oriente, a Europa segue o que é ditado pelos Estados Unidos.”
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

David Irving condenado a três anos de prisão