Última hora

Última hora

Bruxelas deverá decidir se vacina ou não aves domésticas na UE

Em leitura:

Bruxelas deverá decidir se vacina ou não aves domésticas na UE

Tamanho do texto Aa Aa

Vacinar ou não as aves domésticas na União Europeia (UE): o Comité permanente da Cadeia Alimentar e Saúde animal, reunido em Bruxelas, deverá dar hoje a resposta ao pedido da França e da Holanda.

Os dois países, mas também a Bélgica, falam de medida preventiva, quando aumenta a rapidez de propagação do vírus. Croácia, Bósnia, Hungria e Eslováquia são os últimos da lista de 15 países que detectaram a gripe das aves no seus territórios só este mês. Mas a vacinação não é consensual, quer entre peritos, quer entre os Vinte e Cinco. Phillip Tod, porta-voz da Comissão Europeia, explica que se está a analisar a proposta francesa e holandesa e que a Comissão pondera exigir o cumprimento de certas condições para aprovar os planos de vacinação. O vírus H5N1 já foi descoberto em sete países da União Europeia e o sector avícola já sofre as consequências. Jean-Michel Lemetayer, presidente da Federação francesa de Sindicatos das Explorações Agrícolas, espera que a vacinação seja autorizada, mas reconhece que não é a solução a todos os problemas, porque pode implicar limitações às exportações. As limitações comerciais são um dos pontos evocados, mas os opositores da vacinação duvidam também da eficácia da medida e temem que os animais se tornem incubadores do vírus sem sintomas. Para já a ordem é para confinar as aves.