Última hora

Última hora

Egipto recusa isolar Hamas

Em leitura:

Egipto recusa isolar Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

Condoleezza Rice encontrou-se hoje de manhã no Cairo com o presidente egípcio Hosni Mubarak no segundo de 5 dias de périplo da chefe da diplomacia norte-americana pelo Médio Oriente.

As relações bilaterais entre o Egipto e os Estados Unidos, a situação no Iraque, na Síria, no Líbano e especialmente em Israel e nos territórios palestinianos, depois da vitória do Hamas nas legislativas, são os pontos da agenda de Rice no Egipto. Terça-feira, o presidente palestiniano Mahmoud Abbas incumbiu Ismail Haniyeh, um dos dirigentes do Hamas, de formar governo. Um executivo para o qual se antevêem enormes dificuldades financeiras. Os Estados Unidos já pediram o reembolso de 50 milhões de dólares a Abbas, com medo que os fundos caiam nas mãos do movimento. Israel congelou as transferências de fundos que representam 30% do orçamento dos territórios, um congelamento já criticado pelo Egipto. O chefe da diplomacia egípcia pediu no Cairo à sua homóloga americana para “dar tempo ao Hamas”, para não deixar levar-se por “preconceitos” porque “o Hamas vai com certeza evoluir”. Os novos responsáveis pela autoridade palestiniana podem entretanto contar com o apoio do Irão. Teerão já disse que vai ajudar financeiramente o governo do Hamas.