Última hora

Última hora

Antiga primeira ministra-francesa acusada de favoritismo em Bruxelas

Em leitura:

Antiga primeira ministra-francesa acusada de favoritismo em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

O advogado geral do tribunal de justiça da UE recomendou esta quinta-feira que fosse retirada metade da pensão europeia atribuida à antiga primeira- ministra francesa e ex-membro da Comissão Europeia Edith Cresson.

A antiga governante foi pronunciada por favoritismo durante o tempo em que exerceu funções em Bruxelas.

Cresson integrou a Comissão entre 1995 e 1999, durante a presidência de Jacques Santer e é acusada de favorecer duas amizades pessoais.

A antiga comissária ignorou uma advertência segundo a qual o recrutamento de dois amigos seus seria impossível pela posição que ocupava.

Cresson ainda não foi declarada culpada pelo tribunal que conduz o processo, que no entanto costuma decidir-se pela maioria das sugestões feitas pelo advogado geral daquela instância.