Última hora

Última hora

Sunitas e xiitas envolvidos numa nova espiral de violência

Em leitura:

Sunitas e xiitas envolvidos numa nova espiral de violência

Tamanho do texto Aa Aa

O atentado, que danificou parcialmente um mausoléu islâmico construído há 1.200 anos em Samarra, a norte de Bagdad, provocou represálias anti-sunitas sem precedentes depois da queda do regime de Saddam Hussein em Abril de 2003, causando oito mortos em todo o país. Em Bagdad milhares de manifestantes xiitas clamam vigança enquanto as autoridades religiosas apelam à calma mas as represálias multiplicam-se.

Onze egípcios e sauditas detidos numa prisão de Bassorá por actos de terrorismo foram raptados esta noite por um grupo armado e dez foram assassinados, segundoa polícia. O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou vivamente o atentado cometido quarta-feira contra um dos maiores locais de culto do Islão xiita assim como os ataques e as represálias que se seguiram. Os Estados Unidos suspeitam que o ramo iraquiano da Al-Qaida seja responsável pelo atentado perpetrado contra o mausoléu.