Última hora

Última hora

Gás Natural prepara-se para contra-oferta

Em leitura:

Gás Natural prepara-se para contra-oferta

Tamanho do texto Aa Aa

A espanhola Gás Natural não desiste de comprar o grupo compatriota endesa, líder no sector da energia, depis da alemã E.ON ter apresentado uma contra-oferta bastante superior. O grupo deve anunciar uma oferta igual ou superior à dos alemães na segunda-feira, altura em que anuncia também os resultados de 2005.

Entretanto, o governo espanhol está a planear alterar a lei que regula a autoridade para o mercado energético, numa tentantiva de bloquear a compra da endesa por parte da E.ON.

A Comissão Europeia já disse que esse passo é ilegal. O porta-voz do executivo de Bruxelas, Jonathan Todd, disse claramente, numa conferência de imprensa, que Madrid não deeve intervir. “A lei espanhola sobre o sector energético, que dá ao governo o poder de intervir em mais de 3%, é ilegal. Isso mesmo foi dito pela comissão em Julho de 2003”.

Não é só em Espanha que o sector energético está a fervilhar de notícias. Há também especulações de que o grupo italiano Enel pode estar interessado na empresa franco-belga de serviços colectivos Suez.

Para contrariar esta oferta, a Suez está em negociações com o grupo semi-estatal francês Gaz de France (GDF). No entanto, a lei francesa actual não permite uma fusão completa entre a Suez e a GDF, uma vez que o Estado é obrigado a deter um mínimo de 70% da companhia de gás.