Última hora

Última hora

UE desbloqueia 120 milhões de euros para os palestinianos

Em leitura:

UE desbloqueia 120 milhões de euros para os palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

Os palestinianos já vão poder contar outra vez com as ajudas exteriores. A União Europeia, o principal doador dos territórios palestinianos, chegou a acordo para disponibilizar 120 milhões de euros e apelou a outros doadores para fazerem o mesmo.

A comissária europeia para as Relações Externas, Benita Ferrero-Waldner, deixou no entanto bem claro que os 120 milhões de euros não são para o Hamas, que vai governar o país com uma maioria absoluta, mas para a Autoridade Palestiniana. Os radicais que ganharam as eleições de 25 de janeiro aplaudem a iniciativa.O porta-voz do chefe de governo israelita considera que o importante ajudar os palestinianos mas depois tem de se assegurar que o governo que tomar posse não é um executivo terrorista. No entanto, os extremistas do Hamas constam da lista negra dos 25 e dos Estados Unidos sobre organizações terroristas. Por isso, para desbloquear as ajudas internacionais, o Hamas teria de renunciar às armas e esquecer a destruição de Israel. O secretário geral das Nações Unidas tem esperanças que as coisas mudem.Koffi Annan lembra que a História está repleta de grupos extremistas que ao assumirem o executivo deixaram as armas e estão hoje a governar países democráticos. Annan considera que o Hamas deveria seguir o exemplo. Dos 120 milhões de euros desbloqueados, 64 milhões vão ser canalizados pela ONU para a saúde e educação, 40 milhões vão pagar facturas de electricidade e petróleo e 17, 5 milhões vão para os cofres da Autoridade Palestiniana. Quando o dinheiro acabar, o futuro dirá o que vai fazer o Hamas e a Comunidade Internacional.