Última hora

Última hora

Braço de ferro com o Ocidente mobiliza milhares de iranianos

Em leitura:

Braço de ferro com o Ocidente mobiliza milhares de iranianos

Tamanho do texto Aa Aa

Nada afastará o Irão do seu programa nuclear, afirmam milhares de iranianos em todo o país, mostrando claramente a mobilização do povo em apoio ao governo. Uma das manifestações reuniu cerca de dois mil antigos combatentes da guerra Irão-Iraque no mausoléu do Imã Khomeyni, no sul da capital, onde não faltou uma maquete de uma central nuclear.

Perante os manifestantes, o ministro iraniano do Interior afirmou que “o destino do processo nuclear iraniano” será “decidido no Irão”. O líder dos negociadores iranianos, Ali Larijani, também voltou a dizer que o Irão não vai ceder à intimidação e ao envio do dossier nuclear ao Conselho de Segurança das Nações Unidas. A Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA) inicia, segunda-feira em Viena, uma reunião para verificar se o Irão aceitou o pedido que a agência da ONU aprovou, numa resolução a 4 de Fevereiro, para que suspenda todas as actividades de investigação relacionadas com o enriquecimento de urânio. Como se viu, Teerão iniciou o enriquecimento de urânio, declarando que o objectivo é de mera “investigação”, e anunciou o fim do regime de controlo pela agência de segurança da ONU. O presidente Ahmadinejad ameaçou implicitamente abandonar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear se os ocidentais procurassem privá-lo do seu “direito”. O executivo da AIEA deve, agora, pedir ao Conselho de Segurança da ONU para tomar medidas contra o Irão.