Última hora

Última hora

Actividades dos serviços secretos alemães no Iraque investigadas por deputados

Em leitura:

Actividades dos serviços secretos alemães no Iraque investigadas por deputados

Tamanho do texto Aa Aa

Vai ser criada uma comissão parlamentar de inquérito para investigar a implicação dos serviços secretos alemães na guerra do Iraque. Os liberais do FDP conseguiram o apoio dos Verdes e do Partido da Esquerda para aprovar a criação da comissão, depois de ficarem insatisfeitos com as justificações dadas pelo governo de Angela Merkel.

O líder da bancada parlamentar liberal, Wolfgang Gerhard, explica que “o FDP não tem nada contra os serviços secretos”, mas critica “a política do anterior executivo que terá feito crer uma coisa aos alemães e poderá ter feito outra no sentido precisamente contrário”. O antigo chanceler Gerhard Shroeder era publicamente contra a guerra no Iraque, mas, de acordo com um artigo do New York Times, os serviços secretos terãorevelado ao exército aliado o plano de defesa desenhado por Saddam Hussein. Christian Stroebele, dos Verdes, diz que a situação gerou dúvidas e que tem muitas perguntas que quer ver respondidas. O governo, nas explicações que deu aos deputados, disse que graças aos serviços secretos alemães, foi possível evitar bombardeamentos aliados a estruturas civis, como por exemplo hospitais. Os resultados da comissão de inquérito não têm qualquer efeito jurídico vinculativo ou disciplinar.