Última hora

Última hora

Extrema-direita austríaca reforça luta contra entrada da Turquia na UE

Em leitura:

Extrema-direita austríaca reforça luta contra entrada da Turquia na UE

Tamanho do texto Aa Aa

A nova extrema-direita austríaca cerra fileiras contra a União Europeia. O FPO, antes liderado por Jörg Haider e agora chefiado por Heinz-Christian Strache, acaba de lançar uma campanha de recolha de assinaturas para exigir um referendo contra a União, contra a adesão da Turquia e contra a imigração de muçulmanos.

Segundo a última sondagem Eurobarómetro, 80% dos austríacos opõem-se à eventual entrada da Turquia no clube europeu. São necessárias, no mínimo, 100 mil assinaturas para obrigar o parlamento a pelo menos debater a realização de um eventual referendo. Por todo o país proliferam os cartazes de propaganda que dizem “não” ao que os extremistas de direita chamam de “loucura europeia”. Nas elelições regionais do Outono de 2005, o FPO não foi além de 5% dos votos. Nas legislativas de 1999, chegou aos 27% ainda sob a liderança de Jörg Haider. O antigo líder do FPO, considerado mais moderado, fundou um novo partido, o BZO, que nas regionais não conseguiu mais que 3% dos votos.