Última hora

Última hora

Milhares de franceses protestam contra lei do contrato primeiro emprego

Em leitura:

Milhares de franceses protestam contra lei do contrato primeiro emprego

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de milhares de pessoas saíram às ruas das principais cidades francesas, esta terça-feira, para protestarem contra o contrato primeiro emprego.

O objectivo dos organizadores do protesto era o de conseguir mobilizar mais pessoas do que nos protestos precedentes. A aposta foi ganha. Enquanto as centrais sindicais anunciavam mais de um milhão de pessoas nas ruas, o líder da oposição, o socialista François Hollande, afirmava que perto de 800 pessoas participaram na manifestação. No dia 07 de Fevereiro, uma primeira jornada de mobilização contra a lei não correspondeu às expectativas dos sindicatos, mas atingiu a popularidade do primeiro-ministro. 60 por cento dos franceses são contra esta medida que Dominique de Villepin tenta adoptar à força. Os opositores à lei denunciam o facto de o primeiro-ministro ter usado o artigo 49-3 que permite fazer passar uma lei sem o voto do parlamento, medida que provocou reacções muito negativas. O contrato primeiro emprego é destinado a menores de 26 anos e permite aos patrões terminar o contrato sem justificação durante um período de dois anos, contrariamente ao que diz o código de trabalho. Até aqui considerado como um dos mais que prováveis candidatos às eleições presidenciais de 2007, o chefe de governo vê a sua candidatura ser posta em causa. Apesar de tudo, a lei deverá ser ratificada esta quarta-feira pela assembleia nacional francesa.