Última hora

Última hora

Cavaco Silva fixa prioridades nos primeiros instantes do mandato

Em leitura:

Cavaco Silva fixa prioridades nos primeiros instantes do mandato

Tamanho do texto Aa Aa

Cooperação estratégica, consenso alargado e estabilidade dinâmica são algumas das expressões que a partir de hoje fazem parte do léxico do Presidente da República em Portugal.

Vencedor das eleições presidenciais de Janeiro, Aníbal Cavaco Silva tomou posse esta manhã na Assembleia da República, em Lisboa, frente a 900 convidados nacionais e estrangeiros. Num discurso de investidura de 28 páginas, Cavaco declarou-se pronto a cooperar com o governo, embora sublinhasse que a estabilidade política não pode ser confundida com imobilismo. Interventivo, Cavaco apresentou cinco desafios cruciais para o progresso de Portugal. Crescimento da economia, qualificação de recursos humanos, sustentabilidade da segurança social, reforço da credibilidade na justiça e na vida política, foram algumas das propostas de um Presidente fiel às expectativas que rondaram a sua campanha eleitoral, num momento em que Portugal atravessa uma grave crise económica. “Considero que o Presidente da República deve acompanhar com exigência a acção governativa e deve empenhar-se decisivamente na promoção de uma estabilidade dinâmica no sistema político democrático. Acredito ainda que os desafios que Portugal enfrenta, neste momento histórico, exigem uma resposta do presidente que favoreça consensos alargados em torno dos grandes objectivos nacionais”, defendeu Cavaco Silva. Um toque a reunir em tempos de crise, ilustrado pela comparação dos desafios do seu mandato com a viagem de Pedro Àlvares Cabral há 506 anos e pela esperança de levar a bom porto o que chamou de “nau colectiva”.