Última hora

Última hora

Rapto em França acabou sem incidentes

Em leitura:

Rapto em França acabou sem incidentes

Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de quase cinco horas de dúvidas e sofrimento, um sequestro num liceu francês terminou sem derramamento de sangue. Ao início da tarde de quinta-feira, um professor desempregado e depressivo, de 33 anos, fechou-se numa sala de aulas com 23 reféns. Apenas dois eram adultos.

“Ele manteve-se calmo e falou connonsco. Pudemos entrar em contacto com os nossos pais. Primeiro secretamente, por intermédio de SMS, mas depois ele disse-nos que podíamos telefonar” – afirmou uma adolescente; ao que um outro estudante juntou – “Ele não nos queria nenhum mal. Ele pousou a arma e depois começámos a falar. Falámos um pouco de tudo, do que gostávamos, do que ele gostava, das nossas paixões.” Nicolas Villepail trabalhou no liceu de Sablé-sur-Sharte, nas proximidades de Le Mans, mas perdeu o emprego em 2004. De acordo com o prefeito do departamento, o sequestrador estava “sob o efeito de medicamentos e, aparentemente, de álcool”. Stephane Bouillon adianta: “Ele tinha problemas e precisava de falar. Numa negociação como esta é preciso que digam o que os faz sofrer, falar com pessoas em quem confiam e trazê-los à razão para que constatem que estão a fazer um disparate.” De acordo com a polícia o sequestrador estava na posse de uma arma real e reclamava uma reunião com François Fillon, antigo ministro da educação, ex-presidente da região e edil de Sablé-sur-Sharte até 2001.