Última hora

Última hora

Villepin promete alterações ao CPE mas não convence jovens

Em leitura:

Villepin promete alterações ao CPE mas não convence jovens

Tamanho do texto Aa Aa

No início de uma semana repleta de manifestações, revelou-se ineficaz a intervenção do primeiro-ministro francês para tentar pôr fim à contestação contra o Contrato Primeiro Emprego (CPE). Numa entrevista televisiva, Dominique de Villepin disse que a “lei é para aplicar”, mas está disponível para introduzir pequenas alterações e discutir com os parceiros sociais.

Entre as alterações, Villepin propõe introduzir um tutor para acompanhar os jovens nos dois anos em que o contrato pode ser rompido, um complemento de remuneração a juntar ao subsídio de desemprego em caso de ruptura de contrato e uma avaliação da medida todos os seis meses. As propostas não convenceram e tiveram o efeito de unir jovens, sindicatos e partidos da oposição, que exigem a retirada do Contrato Primeiro Emprego. Um estudante garante que Dominique de Villepin “não pretende negociar e isso é um problema”, por isso vão “continuar a contestação nas ruas para que ele perceba o que se passa no país”. Uma outra jovem defende que não aceitam uma situação de precaridade que será intensificada pela acção do governo. Após dez meses de governo, a semana será rude para Villepin. As manifestações começam já esta terça-feira. A contestação subiu de tom na sexta-feira à noite, quando a polícia interveio para evacuar a reputada universidade da Sorbonne, palco de uma primeira ocupação estudantil em Maio de 1968.