Última hora

Última hora

Palestinianos reagem com violência e raptos à operação do tsahal em Jericó

Em leitura:

Palestinianos reagem com violência e raptos à operação do tsahal em Jericó

Tamanho do texto Aa Aa

Numa reacção ao ataque à prisão de Jericó, o primeiro-ministro palestiniano designado, Ismail Haniyeh, ameaça e alerta Israel para as “duras consequências” caso o Tsahal mate o chefe e os cinco membros da FPLP que acabaram por se render.

Outro responsável do Hamas lançou um apelo ao quarteto do Roteiro da Paz para intervir e pacificar a situação. O presidente da Autoridade Palestiniana, de visita à Áustria, exigia o fim da operação do exército israelita. Mahmud Abbas criticou também a actuação dos observadores prisionais estrangeiros. Para já de nada servem os apelos à calma lançados, por exemplo, por Londres. Os edifícios britânicos e da União Europeia são os principais alvos da fúria dos palestinianos na Faixa de Gaza, território onde se registou também o maior número de raptos de cidadãos estrangeiros. Com a captura dos activistas, a FPLP ameaça Israel com uma dura retaliação.