Última hora

Última hora

Declarações de Saddam Hussein levam juiz a continuar sessão à porta fechada

Em leitura:

Declarações de Saddam Hussein levam juiz a continuar sessão à porta fechada

Tamanho do texto Aa Aa

Saddam Hussin começou a depor perante o tribunal em Bagdad, mas o contéudo das suas declarações levou o juiz a ordenar que a sessão continuasse à porta fechada. Os jornalistas saíram. Normalmente, o julgamento é transmitido em diferido pela televisão.

Antes da ordem do juiz Rauf Abdel Rahamn, Saddam defendeu que é um presidente legítimo, que o processo é uma comédia e incentivou os iraquianos a resistir aos invasores e não a lutarem entre si. O ex-ditador teimou em prosseguir com o discurso e de nada valeram as advertências do magistrado, a quem Saddam não reconhece qualquer legitimidade. Na última sessão, a 1 de Março, Saddam reconheceu ter ordenado o julgamento e justificou as sentenças de morte decretadas aos 148 aldeões xiitas de Dujail, cuja morte está na origem deste processo contra o ex-ditador e sete co-arguidos. Entre eles, Ibrahim al-Tikrit, o meio irmão de Saddam, que depôs durante a manhã e negou qualquer implicação no caso. Al-Tikrit é um dos acusados que mais desafia o tribunal. Hoje contestou aautenticidade de documentos e dos depoimentos feitos em sessões anteriores. O processo tem nova sessão marcada para 5 de Abril.