Última hora

Última hora

FPLP sequestra estrangeiros em Gaza em represália contra operação do Tsahal

Em leitura:

FPLP sequestra estrangeiros em Gaza em represália contra operação do Tsahal

Tamanho do texto Aa Aa

Três jornalistas estrangeiros permanecem sequestrados na Faixa de Gaza, após a escalada de violência originada pelo assalto do exército israelita a uma prisão em Jericó, na Cisjordânia. Durante o dia de ontem onze cidadãos estrangeiros chegaram a estar em cativeiro. Actualmente, um sul-coreano e dois franceses permanecem nas mãos de militantes da Frente Popular de Libertação da Palestina.

Uma refém francesa diz que os raptores justificaram o sequestro com “a intenção israelita de raptar o líder da FPLP. Por isso, Jacques Chirac e Dominique de Villepin, bem como as autoridades francesas, terão de agir urgentemente e pressionar o governo israelita”. Os militares acabaram por lograr a captura de Ahmed Saadat, pelo que os raptores lançaram um ultimato de doze horas para que o líder da FPLP fosse libertado. Caso contrário, os reféns serão mortos. A operação do Tsahal, que durou dez horas, tomou de assalto a prisão de Jericó, onde Saadat estava, desde 2002, detido sob vigilância internacional. Foi devido à retirada dos monitores britânicos e norte-americanos que o exército israelita lançou o raide por considerar que as condições de detenção do líder da FPLP não seriam garantidas pela Autoridade Palestiniana. Na operação morreram três palestinianos. Saadat e cinco outros detidos foram levados para o Estado hebraico onde serão julgados por envolvimento na morte de um ministro israelita em 2001. A captura de Saadat uniu a FPLP e o Hamas, dois movimentos rivais, em protestos por todo o território palestiniano.