Última hora

Última hora

Médio Oriente: Reféns estrangeiros foram todos libertados

Em leitura:

Médio Oriente: Reféns estrangeiros foram todos libertados

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois franceses e o sul-coreano raptados na terça-feira na Faixa de Gaza foram libertados esta manhã por membros da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP). Os três jornalistas foram raptados por elementos da FPLP no hotel onde estavam hospedados, em Gaza.

Os sequestros foram uma resposta ao assalto israelita à prisão de Jericó com o objectivo de capturar seis palestinianos acusados de terem participado no assassínio do ministro do Turismo israelita, Rehavam Zeevi, em Outubro de 2001. Entre os seis detidos pelo Tsahal encontrava-se Ahmed Saadat, chefe da Frente Popular de Libertação da Palestina. O presidente palestiniano, Mahmud Abbas, que já se deslocou ao local onde se encontram as ruínas da prisão, considerou o assalto israelita um “delito imperdoável” e uma “humilhação para o povo palestiniano”. É precisamente esta humilhação que milhares de pessoas denunciam esta quarta-feira, através de manifestações e de uma greve geral em todos os territórios palestinianos. A polícia israelita elevou o nível de alerta das suas forças em todas as zonas fronteiriças, com Gaza e com a Cisjordânia, e aumentou as patrulhas nos centros urbanos, perante o temor de um atentado palestiniano. O Hamas já prometeu retaliar.