Última hora

Última hora

Voluntário descreve efeitos secundários de cobaias humanas

Em leitura:

Voluntário descreve efeitos secundários de cobaias humanas

Tamanho do texto Aa Aa

Um dos voluntários a escapar incólume a uma desastrosa experiência que testava um novo tratamento contra a leucemia descreveu esta quinta-feira os efeitos secundários que observou em alguns dos companheiros que se haviam submetido aos mesmos testes.

Rashte Kan de 20 anos contou em entrevista como alguns dos voluntários começaram “a gritar, queixando-se de dores de cabeça e nas costas, falta de ar e hiper-ventilação”. Kan e um outro voluntário foram os únicos de um grupo de 8 a enfrentar os testes sem sofrer efeitos secundários graves, por terem ingerido placebos. Os médicos tentam no Reino Unido salvar a vida dos seis jovens que se ofereceram como cobaias, continuando dois deles em estado crítico, enquanto os restantes quatro apresentam um quadro clínico considerado grave embora registando alguns sinais de melhoras. Entretanto, a advogada da namorada de um dos voluntários em perigo de vida afirmou à imprensa que, apesar de os participantes na experiência terem assinado documentos que isentam as companhias farmacêuticas, estas podem vir a ser responsabilizadas, se tal for decidido pelas autoridades. O chefe do grupo de cientistas do laboratório alemão TeGenero AG já veio a público pedir desculpas aos familiares dos voluntários afectados. O responsável assegurou que testes anteriores com o fármaco TGN 1412, realizados em ratos, não deixaram antever efeitos secundários tão devastadores.