Última hora

Última hora

Violência domina Iraque três anos após invasão

Em leitura:

Violência domina Iraque três anos após invasão

Tamanho do texto Aa Aa

Três anos após a invasão do Iraque pela coligação anglo-americana, a violência continua a dominar o quotidiano no território. O antagonismo entre xiitas e sunitas é cada vez mais vísivel. Muitos temem a eclosão de uma guerra civil.

Para tentar dominar a situação o exército norte-americano lançou esta quinta-feira o maior ataque aéreo desde a invasão do país em Março de 2003. A operação envolveu mais de 50 aviões e 1.500 tropas iraquianas e norte-americanas e visava insurrectos a operar na zona de Samarra, a norte de Bagdad. Samarra foi alvo em Fevereiro de um ataque contra uma mesquita xiita, em que foi destruída a cúpula da Mesquita Dourada, um dos principais locais de culto dos xiitas. Este atentado desencadeou uma forte vaga de violência no país. Este Domingo Kerbala, lugar santo dos xiitas, foi atacado com três misseis. Não houve feridos mas a situação é tensa já que são esperados no local dois milhões de pessoas. As forças de segurança iraquianas isolaram a cidade para proteger os peregrinos. Foram mobilizados 10 mil polícias, dois mil comandos e mil e 500 soldados para apoiar a policia da provincia. Esta cerimónia xiita é desde há dois anos alvo de ataques de rebeldes sunitas. Em 2005 morreram 44 pessoas em Kerbala.