Última hora

Última hora

Chefe da oposição bielorussa apela à mobilização contra resultados eleitorais

Em leitura:

Chefe da oposição bielorussa apela à mobilização contra resultados eleitorais

Tamanho do texto Aa Aa

Alexandre Milinkevich, chefe da oposição russa, lançou esta segunda-feira um apelo à mobilização para contestar o resultado das eleições presidenciais.

Milinkevich obteve apenas 6% dos votos, contra os mais de 80% recolhidos por Alexandre Lukashenko, no poder há doze anos. Em conferência de imprensa, o chefe da oposição afirmou que o escrutínio foi fraudulento. “Não aceitamos os resultados das eleições. Não tivemos eleições mas um golpe inconstitucional. O actual líder do país não tinha o direito de se candidatar porque o referendo de 2004 foi ilegal” disse o líder da oposição. Milinkevitch refere-se à consulta popular organizada há dois anos por Lukashenko que lhe permitiu alterar as leis do país de modo a poder recandidar-se ao cargo de presidente. Derrotada nas urnas, a oposição bielorussa conta agora com o apoio das ruas para poder derrubar o regime de Alexandre Lukashenko, apontado como a última ditadura da Europa. Mais de 10 mil pessoas, empunhando bandeiras azuis da oposição e as bandeiras brancas e vermelhas da Bielorrússia banidas por Alexandre Lukashenko concentraram-se este domingo na Praça de Outubro em Minsk Apoiado pela Europa e pelos Estados Unidos, Milinkevich encarna aos 58 anos a esperança no início de uma revolução tranquila na Bielorrússia.