Última hora

Última hora

Confrontos em Gaza por causa do não pagamento de salários aos palestinianos

Em leitura:

Confrontos em Gaza por causa do não pagamento de salários aos palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

A Faixa de Gaza continua a ser palco de tiroteios entre as forças de segurança palestinianas e activistas que reclamam empregos e o pagamento de salários atrasados. Grupos armados atacaram na Cidade de Gaza um posto da polícia. Pelo menos duas pessoas ficaram feridas na cidade junto ao ministério dos Negócios Estrangeiros, mas houve confrontos um pouco por toda a região.

Os grupos armados tentaram ocupar algumas instituições, como um hospital, mas as autoridades conseguiram controlar a situação. Desde a retirada israelita de alguns territórios ocupados que a Autoridade Palestiniana tem tido problemas semelhantes com alguma frequência. Isto porque prometeu aos 140 mil funcionários o pagamento das remunerações, mas até agora nada. A vitória do Hamas nas eleições levou ao corte dos apoios aos palestinianos. Mahmoud al-Zahar, o próximo ministro dos Negócios Estrangeiros do executivo palestiniano, diz que “a culpa é da administração anterior que integrou vários empregados no departamento de segurança sem a autorização devida”. Independentemente de quem é a culpa, o dinheiro não chega a territórios palestinianos porque os doadores, entre os quais a União Europeia, suspenderam as ajudas. Exigem o desarmamento do Hamas e que os radicais desistam da ideia de destruir Israel.