Última hora

Em leitura:

UE pode decretar sanções à Bielorrússia depois da vitória de Lukachenko


mundo

UE pode decretar sanções à Bielorrússia depois da vitória de Lukachenko

A União Europeia prepara-se para aplicar sanções à Bielorrússia, depois da vitória de Alexander Lukashenko nas presidenciais de domingo.

Reeleito à primeira volta para um terceiro mandato, Lukashenko mostrou-se satisfeito com os resultados que lhe deram mais de 80% dos votos. O presidente reeleito diz que “a revolução que muitos comentavam e que estava a ser preparada fracassou na Bielorrússia”. O chefe de Estado acrescenta que “não podia ser de outra maneira”. Apesar de algumas manifestações de forte apoio interno, o certo é que Lukashenko não conta com a simpatia da União Europeia. Os ministros dos Negócios Estrangeiros estudam sanções, entre elas poderá estar o fim dos vistos de entrada de bielorrussos nas fronteiras dos 25. O chefe da diplomacia austríaca disse mesmo que as eleições se desenrolaram num “clima de intimidação”. Lukashenko, que gosta de ser chamado de “pai”, tem o apoio a 100 por cento da Rússia. O KGB ameaçou com detenções e a pena capital todos os opositores ao presidente que se atrevessem a manifestar. Mas mesmo a ameaça não impediu que dezenas de milhares de pessoas se concentrassem na Praça de Outubro para dizer que as eleições foram uma fraude.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Confrontos em Gaza por causa do não pagamento de salários aos palestinianos