Última hora

Última hora

China e Rússia reforçam cooperação no sector da energia

Em leitura:

China e Rússia reforçam cooperação no sector da energia

Tamanho do texto Aa Aa

A China e a Rússia vão reforçar a sua cooperação no domínio energético. O anúncio foi feito pelo presidente chinês, Hu Jintao, e pelo chefe de Estado russo, Vladimir Putin, numa conferência de imprensa em Pequim.

É a quinta vez que os dois líderes se encontram no espaço de um ano, o que demonstra bem a importância da relação estratégica entre os dois colossos. A China é o segundo consumidor de petróleo do mundo. A Rússia é o segundo maior exportador desta matéria-prima e o primeiro fornecedor mundial de gás natural.Os dois países assinaram esta terça-feira quinze acordos. O projecto mais importante é a construção de dois gasodutos para fornecer anualmente cerca de 80 mil milhões de metros cúbicos de gás ao mercado chinês dentro de cinco anos. O acordo foi assinado entre as duas empresas de gestão estatal, a russa Gazprom e a China National Petroleum Corporation. Não houve decisões formais sobre outro projecto que interessa muito à China: a construção de um oleoduto da Sibéria Oriental em direcção ao Oceano Pacífico. Os chineses pressionam Moscovo para que seja dada prioridade à ramificação chinesa, em detrimento da japonesa. Mas os russos ainda não tomaram decisões a este respeito o que frustra as expectativas da China – sequiosa de recursos naturais para alimentar o seu desenvolvimento económico frenético. Mesmo assim, os laços entre os dois países são cada vez mais fortes, unidos pelo objectivo comum de reduzir a influência dos Estados Unidos na Ásia Central.