Última hora

Última hora

O País Basco e uma das maiores autonomias da Europa

Em leitura:

O País Basco e uma das maiores autonomias da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

O nacionalismo basco luta há décadas pela independência da chamada “Terra dos Bascos” ou Euskal Herria. Um território entre Espanha e França, composto pelas províncias espanholas de Alava, Biscaia e Guipuzcoa, a região de Navarra e três províncias francesas: Labourd, Soule e Basse-Navarre.

O País Basco espanhol é uma das regiões de Europa com maior autonomia. Tem um governo e um parlamento estabelecidos pelo Estatuto de Guernica, de 1979. Com o fim da ditadura e face à violência, Madrid pensava acabar assim com o terrorismo e integrar uma região oposta à sua esfera política. O estatuto de autonomia criou também um corpo policial, a Ertzaintza. No entanto, as relações entre a polícia basca e a polícia espanhola nem sempre são as melhores. Outro ponto importante da autonomia é a língua. A euskera foi proibida durante a ditadura de Franco. Hoje é falada por um quarto dos mais de dois milhões de habitantes do País Basco espanhol, é oficial e obrigatória nas escolas da região ao mesmo nível que o castelhano. A autonomia sente-se também ao nível das competências governativas e o País Basco possui inúmeras. Para além da polícia, foi a primeira região a cobrar a nível regional todos os impostos, pagando depois uma parte a Madrid. O leque de competências inclui também educação, cultura, saúde, indústria, comércio, transporte e obras públicas, meio ambiente, agricultura, turismo, trabalho, segurança social e recursos hídricos.