Última hora

Última hora

Sonia Gandhi demite-se após escândalo de incompatibilidade constitucional

Em leitura:

Sonia Gandhi demite-se após escândalo de incompatibilidade constitucional

Tamanho do texto Aa Aa

Dois anos depois de levar o Partido do Congresso à vitória, Sonia Gandhi renunciou ao cargo de deputada.

Já antes, a líder do partido, cuja história se mistura com a saga da família Gandhi, teve de declinar o cargo de primeira-ministra devido às críticas nacionalistas à sua origem italiana. Desta vez, Sonia Gandhi foi acusada de violar a Constituição por acumular o cargo de deputada com a presidência do Conselho Consultivo Nacional, organismo criado para vigiar o cumprimento do programa do governo.É que a acumulação de cargos públicos remunerados está vedada pela Lei Fundamental indiana. Por isso, na sequência dos ataques do Partido Bharatiya Janata Sonia Gandhi renunciou, “em nome da ética e da rectidão”, aos postos que ocupava. O BJP considera que esta atitude se destina a salvar a face do partido, depois de ter tentado subverter o Parlamento e a Constituição. Sonia Gandhi anunciou ainda que vai voltar a concorrer na eleição intercalar originada pela demissão. O escrutínio parcial, a realizar no prazo máximo de noventa dias, deverá reconduzi-la no cargo, uma vez que a circunscrição de Rae Bareli no Estado setentrional de Uttar Pradesh é um feudo tradicional da família Gandhi. Sonia Gandhi assumiu a naturalidade indiana depois de ter casado com o malogrado Rajiv Gandhi, filho da também assassinada primeira-ministra Indira Gandhi.