Última hora

Última hora

Diferende entre Chile e Bolívia levado à Organização de Estados Americanos

Em leitura:

Diferende entre Chile e Bolívia levado à Organização de Estados Americanos

Tamanho do texto Aa Aa

Há 130 anos a Bolívia perdia uma faixa da costa junto ao Pacífico, numa guerra travada com o Chile. Perdia-se o acesso ao mar. Todos aos anos, a 23 de Março, o país recorda o momento. Este ano o presidente da Bolívia, Evo Morales, presidiu à cerimónia que exige a devolução do acesso ao Oceano. É o chamado “Dia do Mar”.

Morales afirma que “é importante apelar aos povos, chegou a hora de negociações directas entre os povos”. Mas o governo chileno vizinho não pensa modificar o tratado de Paz e de Amizade assinado em 1904 apesar de fazer um esforço para se aproximar do vizinho. O presidente Morales chegou mesmo a pedir uma reunião urgente à Organização de Estados Americanos para analisar o direito da Bolívia ao acesso ao mar. Mas o diálogo parece difícil, já que em 1979 as relações diplomáticas bilaterais foram suspensas. Ambos apenas mantêm consulados, em vez de embaixadas, nas respectivas capitais. Morales condiciona o possível restabelecimento das relações diplomáticas à recuperação da costa perdida, por sinal rica em minerais.