Última hora

Última hora

Polícia bielorrussa pôs fim a protesto no centro de Minsk

Em leitura:

Polícia bielorrussa pôs fim a protesto no centro de Minsk

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes da oposição bielorrussa mantêm o apelo à manifestação de amanhã apesar dos acontecimentos da noite. A polícia precisou de apenas dez minutos para acabar com cinco dias de protestos na praça de Outubro, em Minsk.

As forças especiais agiram às três da madrugada, menos duas horas em Lisboa, quando estava menos gente na praça. Ontem à noite, um discurso de um líder da oposição tinha reunido duas mil pessoas. Foram detidas cerca de 200 pessoas, mas apenas dez foram retiradas pela força. A ocupação da praça prolongava-se desde domingo. Um protesto sem precedentes na Bielorrússia contra a nova vitória do presidente Alexander Lukashenko. Após as detenções, mobilização de urgência também do serviço de limpeza, pondo fim aos vestígios do protesto. Entre as pessoas detidas estão um diplomata polaco e familiares dos líderes da oposição. Alexander Kozulin, que viu detidos dois sobrinhos, louva o heroísmo da juventude que mostrou que as autoridades não têm paciência, fala de um dia triste para história do país e da esperança de uma nova vida. O principal rival de Lukashenko, Alexander Milinkevich, viu detido o filho. Foi no exterior da prisão de Minsk, onde estão centenas de pessoas detidas no período eleitoral, que Milinkevich afirmou que “mais uma vez as autoridades mostraram a sua natureza brutal, entraram no jogo democrático por três dias mas depois acabaram com a democracia”. Milinkevich reiterou o apelo para a manifestação de amanhã embora receie a atitude do poder central.