Última hora

Última hora

Norman Kember de volta a Londres agradece aos soldados que o libertaram

Em leitura:

Norman Kember de volta a Londres agradece aos soldados que o libertaram

Tamanho do texto Aa Aa

Norman Kember, o britânico libertado na quinta-feira, no Iraque, com os seus dois companheiros canadianos, chegou a Londres ao princípio da tarde.

Kember, de 74 anos, e os canadianos, Harmeet Sooden de 33 e James Looney de 41 anos, estavam desde ontem no Kwueit. Os três foram libertados no decorrer de uma operação militar dos soldados britânicos, mas desconhecem-se as circunstâncias em que ocorreu a operação e se foi pago resgate. Segundo fontes militares, os sequestradores – as autodenominadas Brigadas das Espadas da Lei – já não estavam junto dos reféns. Estes foram encontrados algemados e sozinhos numa casa de um bairro sunita no Oeste de Bagdade. No aeroporto de Heathrow, Kember agradeceu finalmente aos soldados que o libertaram:“Não acredito que a paz seja alcançada através das forças armadas, mas homenageio a sua coragem e a daqueles que participaram na minha libertação na quinta-feira”. É a primeira vez que o ex-refém agradece aos soldados. O assunto já tinha gerado polémica no seio das chefias militares. Kemper prosseguiu declarando que não está ainda em condições de falar dos meses de cativeiro, a não ser para afirmar que está muito contente por estar livre e com a família no Reino Unido. Os dois outros reféns seguiram viagem para o Canadá para encontrarem as famílias. Sorte que o americano Tom Fox não teve. O seu corpo foi encontrado há duas semanas, em Bagdade, com sinais de tortura e crivado de balas.