Última hora

Última hora

Os resultados inseguros de uma eleição sob alta segurança

Em leitura:

Os resultados inseguros de uma eleição sob alta segurança

Tamanho do texto Aa Aa

Último dia de campanha eleitoral em Israel marcado pela mesma imagem da cadeira vazia de Ariel Sharon na reunião de domingo do governo. Mesmo com o antigo primeiro-ministro em coma profundo deverá ser o seu partido centrista Kadima o grande vencedor das eleições de terça-feira.

Hoje Ehud Olmert, primeiro-ministro e cabeça-de-lista substituto do Kadima,voltou a afimar o seu alinhamento à política de Sharon, prometendo a evacuação de mais colónias, de forma a redefinir as fronteiras do país até 2010 e a separar palestinianos de judeus. Um discurso que nos últimos dias parece, no entanto, perder alguma popularidade face aos trabalhistas para quem a recuperação da economia é uma prioridade. O sufrágio é uma vez mais rodeado de fortes medidas de segurança, terça-feira o país vai encontrar-se em nível máximo de alerta policial. Os 22 mil soldados chamados a vigiar as fronteiras nos próximos dias começaram a votar esta manhã, enquanto os principais líderes políticos preparam os últimos comícios de campanha.