Última hora

Em leitura:

Apoiantes de Lukashenko protestam contra ingerência ocidental na Bielorrússia


mundo

Apoiantes de Lukashenko protestam contra ingerência ocidental na Bielorrússia

Dezenas de apoiantes do presidente bielorrusso Alexander Lukashenko protestaram esta manhã em Minsk diante das embaixadas da Lituânia e da França contra aquilo que consideram uma ingerência da União Europeia em assuntos internos do país.

Enquanto vizinha da Bielorrússia e membro da União Europeia, a nação báltica tornou-se o alvo dos manifestantes pró-Lukashenko, cujos protestos o embaixador lituano foi ouvir. Entretanto, apesar de enfraquecida a contestação a Lukashenko, Alexander Milinkevich não perde o ânimo. “Olho para este regime como uma fortaleza à qual conseguimos fazer buracos e fendas. Mas se a atacarmos em pequeno número, podemos perder. Por isso, estamos a retirar. No entanto, começámos o cerco, nomeadamente lançando um ataque em termos de informação. Outros assaltos vão seguir-se e não vamos esperar cinco anos por eles”, advertiu o líder da oposição. Hoje começaram a ser julgados em massa os opositores detidos na marcha de sábado passado, quando se dirigiam para o centro de detenção de Okrestina em Minsk. Acusados de participar numa manifestação ilegal, os cerca de cem detidos no protesto incorrem numa pena até quinze dias de prisão. Desde o início da contestação a 19 de Março, terão sido detidas várias centenas de pessoas. Os protestos começaram após a reeleição de Alexander Lukashenko com 83% dos votos. Reunidos na Praça de Outubro em Minsk, os manifestantes exigiram a repetição do escrutínio.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sem maioria absoluta Kadima lidera sondagens em Israel