Última hora

Última hora

Berlusconi volta a "disparar" em todas as direcções

Em leitura:

Berlusconi volta a "disparar" em todas as direcções

Tamanho do texto Aa Aa

A duas semanas das legislativas italianas a campanha eleitoral sobe novamente de tom. Silvio Berlusconi aproveitou uma reunião do seu partido, Força Itália, em Nápoles para “atacar” a magistratura e a imprensa do seu país.

Habituado a declarações polémicas, o primeiro-ministro italiano utilizou o regime comunista chinês como exemplo num comentário que visava os partidos comunistas na oposição: “Quero lembrar que continuo a ser acusado de dizer que os comunistas comem bebés. Leiam o Livro Negro do comunismo e verão que, na China de Mao, não comiam bebés mas ferviam-nos para fertilizar as terras. É uma coisa horrível, mas verdadeira.” Berlusconi acusa três partidos da coligação de centro-esquerda, à frente nas sondagens, de se assumirem abertamente como comunistas. O líder da coligação na oposição, Romano Prodi, preferiu não alimentar a polémica. O antigo presidente da Comissão Europeia afirmou antes que o governo de Berlusconi “responderá sobre os factos, sobre como governou e arruinou a Itália durante cinco anos”. Prodi acrescentou que é esse “o balanço que espera”. Com uma vantagem de 4 a 5 por cento nas intenções de voto, os partidos de centro-esquerda preferem responder a Berlusconi num tom mais sério. O líder dos Verdes, Alfonso Pecorar-Scani acusa o primeiro-ministro de “esconder os factos”, defendendo que “os italianos têm o direito de conhecer asituação económica no país”.