Última hora

Última hora

Tomada de posse de Haniyeh adiada

Em leitura:

Tomada de posse de Haniyeh adiada

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro indigitado da Palestina, Ismail Haniyeh, só deverá ser empossado amanhã. O Conselho Legislativo Palestiniano reuniu-se em Ramalá para o voto de confiança ao governo e para ouvir o programa do novo executivo. Foram tantos os deputados que pediram a palavra que a cerimónia de investidura teve de ser adiada. No discurso que proferiu, Haniyeh pediu para não se castigar o povo palestiniano pela escolha que fez nas eleições e fez um gesto de aproximação à comunidade internacional, ao afirmar que “o Hamas está pronto a dialogar com o quarteto para tentar encontrar uma solução para a questão israelo-palestiniana”.

O primeiro-ministro indigitado referiu também que “o povo palestiniano está mais necessitado de paz, de segurança e de estabilidade do que qualquer outro” e que o seu governo “vai fazer todos os esforços para que haja uma paz justa na região.” Devido à interdição imposta por Israel, Ismail Haniyeh, bem como todos os deputados da Faixa de Gaza, não pôde deslocar-se ao parlamento de Ramalá, na Cisjordânia. Haniyeh discursou no parlamento de Gaza e as suas palavras foram seguidas por vídeo-conferência em Ramalá.