Última hora

Última hora

Último dia de campanha eleitoral em Israel virada para indecisos

Em leitura:

Último dia de campanha eleitoral em Israel virada para indecisos

Tamanho do texto Aa Aa

Para marcar de forma simbólica o fim da campanha, o líder do Likud, partido israelita da direita, foi ao muro das lamentações. Benjamin Netanyahu tenta apelar aos 22 por cento de indecisos entre os cinco milhões de eleitores israelitas. O Likud, fundado por pelo actual primeiro-ministro, Ariel Sharon, em coma desde Janeiro, não deve conseguir mais do que um terceiro lugar no escrutínio, liderado pelo Kadima, a nova formação criada por Sharon antes do acidente vascular cerebral que o afastou do poder.

O líder dos trabalhistas, Amir Peretz, em segundo lugar nas sondagens, é um potencial parceiro de coligação, já que poderá obter 22 mandatos no parlamento com 120 assentos. O Kadima aparece com com cerca de 35 deputados. Ehud Olmert, sucessor de Sharon, chefe interino do executivo, vê nestas eleições um teste ao plano de consolidação territorial, a accionar caso falhe o processo de paz com os palestinianos. As eleições realizam-se esta terça-feira.