Última hora

Última hora

União de Romano Prodi promete impostos para os mais ricos

Em leitura:

União de Romano Prodi promete impostos para os mais ricos

Tamanho do texto Aa Aa

Um aumento da pressão fiscal para os mais ricos e um corte nos impostos para os mais pobres são algumas das promessas económicas do centro-esquerda, caso chegue ao governo italiano nas eleições dos próximos dias 9 e 10 de Abril.

Na apresentação do programa económico, o líder da União Romano Prodi anunciou que irá combater a evasão fiscal e apontou o dedo ao governo de Silvio Berlusconi. “Uma das primeiras decisões que o governo tomou foi nomear uma nova “administração tributária”. No meu entender, isto foi uma mensagem ao país para dizer: em relação à evasão fiscal, vamos ser mais tolerantes. E depois continuaram com as moratórias fiscais… Era o reino dos vivaços.” A estagnação económica levou a maior confederação patronal italiana a reclamar medidas drásticas.Porém, para a coligação no governo, o caminho proposto pela oposição não é o mais adequado, como explica Renato Schifani. “Agora, Prodi tenta recuar naquela que é a sua verdadeira intenção: sufocar os italianos com impostos. Quer taxar as sucessões, aumentar a pressão fiscal, taxar os títulos da dívida pública…Penso que os italianos não têm necessidade de tudo isto.” As críticas de parte a parte raiam o burlesco. A menos de duas semanas das eleições, a União de Romano Prodi é creditada nas sondagens com uma vantagem de três e meio a cinco por cento sobre a Casa das Liberdades de Silvio Berlusconi.