Última hora

Última hora

SN Brussels e Virgin completam "casamento"

Em leitura:

SN Brussels e Virgin completam "casamento"

Tamanho do texto Aa Aa

Da simples fusão económica ao casamento. A SN Brussels Airlines e a Virgin Express vão transformar-se, dentro de um ano, numa só companhia aérea.

Um ano depois da fusão entre a companhia belga, sucessora da Sabena, e a transportadora britânica, antes propriedade do império de Richard Branson, a SN Holding, empresa que controla as duas companhias, deu luz verde ao plano que prevê a a unificação.

Em Outubro do ano passado, o presidente da SN Brussels Airlines, tinha já anunciado, com grande entusiasmo, este casamento. Dizia então que “a fusão entre a SN e a Virgin representava uma soma em que um mais um não faz dois, mas sim muito mais”.

Até à fusão das marcas, a SN Brussels Airlines e a Virgin vão continuar a operar separadas, mas vão começar desde já uma estratégia comum de marketing. O processo deve estar completo no fim deste ano, altura em que termina o mandato do actual presidente da Virgin Express, Neil Burrows.

A holding teve, no ano passado, um volume de negócios de 946 milhões de euros e um lucro de 12 milhões. Transportou mais de cinco milhões de passageiros.

O grupo vai agora criar um calendário para a fusão completa das operações. Em princípio, o nome da nova companhia comum deve ser anunciado no final deste ano. Essa marca única deve estar a funcionar em Abril do próximo ano.